A miserável cultura do esforço




Vivemos em uma sociedade onde o esforço e o trabalho são as figuras determinantes para a obtenção de resultados esperados. Para se conquistar aquilo que se almeja é necessário batalhar por isto. Logo, se você quer passar no vestibular, você precisa estudar muito, se você quer emagrecer você precisar fazer exercícios e comer menos, se você quer ganhar mais dinheiro você precisa trabalhar muito. Acredito que toda ação leva a uma reação, e que colhemos o que plantamos. Porém, construímos uma cultura do esforço e do trabalho, esta passou a determinar nossa vida e deturpar princípios elementares da vida cristã.

Com a cultura do esforço e do trabalho passamos a nos achar capazes de tudo! Baseamo-nos em nosso próprio esforço para obter aquilo que desejamos, inclusive nossa salvação. Vivemos em dias onde a própria “igreja” promove um discurso que afirma o fato de que nós alcançamos a Salvação, nós aceitamos a Cristo, nós temos que nos santificar e nós, e nós e NÓS! Será que a Bíblia não é clara o suficiente ao mostrar que o evangelho não tem nada haver com nós, mas sim com ELE?

Somos miseráveis homens e mulheres sustentados nas mãos de um Deus irado, que estava pronto a lançar toda a sua ira sobre nós a fim de fazer justiça, pois quebramos a sua lei! Mas Deus, ao invés de lançar a sua condenação sobre os culpados, nós, os pecadores, Ele derrama toda a sua ira sobre o seu filho, que é Santo e jamais transgrediu a sua lei! (Isaías 53:10) Será que isso não deixa claro que não há nada haver com a gente ou com o nosso ridículo esforço?

Nunca, com todo o esforço que possamos ter, NUNCA agradaremos a Cristo! Por mais que realizemos boas ações ou cumpramos todos os nossos abomináveis ritos religiosos, jamais seriamos merecedores deste favor! Porém, Deus, ao olhar para nós, nos vê sob e maravilhoso sangue do seu filho Jesus, isso nos torna filhos de Deus e nos livra de sua ira. Mas ainda permanecemos querendo nos esforçar para sermos santos ou merecedores de nos achegarmos a Deus e termos sua graça e misericórdia.

Miseráveis homens que somos ao nos iludir pensando que podemos fazer algo! Ele já fez tudo. Não é necessário se esforçar para ser salvo ou para ser santo, Ele nos salva, Ele nos torna santos. Chega desse discurso legalista que diz que “somos salvos pela fé, mas a santificação é pelo esforço”, ou que precisamos fazer algo para sermos aceitos, tornando-nos “bonitinhos” de acordo com o medíocre padrão desse “evangeliquez” universal que predomina e aliena as mentes de tantos crentes.

Que o verdadeiro Evangelho seja revelado nesses dias a fim de restaurar princípios tão elementares como este, que foram deturpados por teorias humanas ao longo da história e que vem enganado tantas pessoas e levando milhares delas para o inferno.

Luzia Gavina

Nenhum comentário:

Postar um comentário